Todos nós amamos muito nossos animais. São fofos, carinhosos, nos enchem de amor e marcam nossas vidas em troca apenas uma coisa: um pouquinho de carinho e cuidado. E é por isso que vamos falar um pouco sobre mais uma área de atuação do Farmacêutico: a Farmácia Veterinária.

Dentre tantas atribuições do farmacêutico a atuação na farmácia veterinária tem crescido bastante nos últimos anos. Com a autorização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em 2005, para fabricação de produtos com medicamentos de uso veterinário e a regulamentação do Conselho Federal de Farmácia (CFF) para atividades do farmacêutico nesse âmbito, houve um grande aumento desses estabelecimentos no país. Com isso, além de disponibilizarem para nossos bichinhos medicamentos especiais, contam com produtos para banho, higiene bucal e entre outros.

Medicamentos para os Pets

Quem nunca passou sufoco na hora de medicar seu pet? Principalmente os gatinhos. Com isso, a manipulação desses medicamentos conta não só com petiscos contendo o princípio ativo. Há também pastas com sabores diversos para passar na patinha do seu animal obrigando-o a limpá-las e consumir o medicamento. Além de géis transdérmicos que permitem a administração do fármaco por via cutânea e muito mais. Sendo assim, dá pra ver que existem diversas soluções para todo o tipo de pet, doméstico ou não.

Além disso, você sabia que medicamentos de uso humano também são usados em algumas situações para a terapêutica do seu animalzinho? Pois é, e as fases para a produção de fármacos para animais e humanos são bem parecidas, mas possuem mudanças em algumas fases. No caso dos animais, a fase de testes clínicos é semelhante a fase de testes pré-clínicos nos humanos. E estas possuem também durações um pouco diferentes.

No entanto, mesmo com todos esses testes, se queremos o bem estar dos nossos pets, os mesmos não devem ser medicados pelos donos. Embora a farmacologia humana e veterinária de modo geral seja similar, as peculiaridades como o tempo de absorção do fármaco, o metabolismo e eliminação podem variar até mesmo de uma espécie animal para a outra. Sendo assim, isso pode resultar em problemas sérios e até mesmo irreversíveis no bem estar dos nossos bichinhos.

Intoxicações em Animais

De março de 2002 a março de 2008, foram identificados 100 casos de intoxicações em animais na Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense sendo 86,1% em cães e 13,9% em gatos. Casos assim, acontecem intencionalmente ou não. Isso acontece seja pelo desconhecimento da população quanto a administração dessas substâncias seja pelo uso incorreto sem o acompanhamento de um profissional especializado.

O uso de medicamentos manipulados para o seu animalzinho é muitas vezes até mais eficiente do que os industrializados. Isso porque, é feito sob medida para cada espécie. Desse modo, o profissional farmacêutico que irá manipular, dispensar e auxiliar na posologia dos medicamentos irá entregar o receitado nas medidas adequadas e da forma mais eficiente para a administração. Sabendo de tudo isso, então, podemos agora mimar e cuidar muito melhor dos nossos amiguinhos que nos fazem tão bem. Porém, não esqueça de certificar-se de que a farmácia onde irá buscar o atendimento seja confiável e com profissionais especializados.

Escrito por:

Hebert Thallys Percorelli – Assessor de Projetos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.